Sou muita ternura ou chama , sou amor e paixão , sou meiga e sonhadora, uma sonhadora eterna ! Sou assim e assim, romantica , selvagem, calma e feroz, mas... sincera

Eu mesma!

Selo para Levar Consigo


quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Magia solar


Procuro no espaço-tempo a magia solar
Viajo para além de mim

Sou lua cigana e mar
Horizonte de estrelas que procuro alcançar 
Visito-te no oásis de amor com magia
Palavras em carmim que me fazem sonhar
Lua...no teu corpo sol...pinto a poesia...

 Asas no pensamento...liberta no coração... alma no vento...


Sol e estrela ardentes


Guardo na memória do desejo 
A fome desenfreada,ansiada
Quero saciar-me na tua boca delicada
Sem tréguas...ser selvagem,atrevida
Transpirar com o teu odor
Quente, sensual,sem medida
Balançar-te com ardor
Queima,morre e ressuscita
No perfume pele que exala o prazer suado
De  amor

A tua língua dança... ardentemente
Nos meus seios endurecidos
Fico louca de repente
Lábios de mel  sorrindo
Veludo,doces,gemidos
 Êxtase puro infindo
Fogo e gelo no ventre 

Chama, fornalha,inferno
Delírios ,paixão aguardente
Gemidos embriagados na garganta
A loucura pura e crua ,eterno
Alma que arde e o corpo canta
Ferozmente... num sopro docemente
Entrelaçados...
Sol e estrela cadente

Abraça-me com as tuas asas num balanço ternurento sem palavras pelo meu sono vento...para despertar com o teu cheiro no pensamento

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

És poema


Falas-me de longe com o olhar e todo o meu corpo é poema para te amar

És poesia com lábios que mora no silêncio do meu desejo

Ardes-me num beijo...sem me tocar

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Sinfonia do coração


Desejo...em asas de prata contigo voar...num céu de rosas pousar...tocar as estrelas douradas, o brilho no teu olhar,em Vénus contigo adormecer...ser lua para te amar...o divinal anoitecer

No mistério do silêncio
Oiço a sinfonia do coração que ama

Domino...possuo-te


Eras tu, só tu
tatuado nos meus sentidos
fala-me o corpo nu
odor que respiro por inteiro
a pele pensa em nós
provo o teu cheiro
beijo-te...faminta de língua
sedução devassa
que sinto
arde e não passa
sacio-te, és o meu fruto
no espaço sideral
da tua ilusão
e felina abismal
ao êxtase absoluto
provoco-te
a febre da paixão


O princípio de tudo...

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Alma

Voa...alma com asas brancas
Como passarinho no azul sem tempo
Nas estrelas um violino de prata
Sussurra a sinfonia na dança do vento

Desperta no calor da tua voz
O céu embriagado e com timidez
Toca serenatas sem noção p´la brisa veloz

Então, meu amor
Viajo pelo mundo com esperança
De um dia te encontrar
Na memória da lembrança

As gaivotas batem no meu peito ....
Com saudades e nuas
Livres e sem algemas no meu sonho perfeito

Visto-me no silêncio com versos da tua essência
Dispo-me da chuva solidão
A poesia toca as estrelas na tua ausência
Palavras pintadas em nuvens de algodão

Onde tu e eu, somos um só
Procuro por ti em mim…
Onde tu estás, somos um sempre

Sou alma que viaja no espaço
Perfumada de paixão…
Beijo com as minhas penas o teu abraço
Toco-te a emoção


Só a alma sente o que o coração guarda

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

O beijo fala


Ouve-me nos beijos que te dou quando sopro a tua pele,são...lábios de mel...boca doce...sedenta...lábios moscatel...embriagante...amando...delirante, febril, agridoce, gentil...beijo que fala...Amo-te


segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Procuro-te no silêncio

Procuro-te na escuridão...oiço o beijo das tuas mãos

Com emoção esqueço-me no teu abraço
Somos o universo
Com asas no espaço
És-me amor ,vives nos meus versos

Anseio...
Noites de paixão,momentos imortalizados
Tatuadas no meu templo em luares sem fim
Desejo...
Corações entrelaçados,trevas de pecados
Unidos num único corpo em mistérios frenesim

Boca perfumada



Perfumado é...o toque

Respira-me...
Em  juras de amor
Profunda sensação
Desejo imenso
A pele em flor
Despe-me com a tua boca
 Beijos sem fôlego...intensos
Veste-me a pele louca
De paixão...

A pele ama no silêncio dos teus lábios


domingo, 12 de fevereiro de 2012

Solidão no tempo

Uma canção ecoa na minha mente
De um violino em lágrimas
Não é a solidão mas sim melancolia
Chuva de pétalas do céu caídas
De um passado ainda presente

O medo que por vezes sinto são memórias
Humor depressivo de um sonho por abraçar
De uma história de vida sem asas
Fome...de ti e vontade de chorar
Sentimentos escondidos na pele gravadas
Quando eu não sabia onde queria estar

Pedaços de mim em ilusões
Uma ideia do ainda paira nas cordas...
A alma que chora as emoções

Só assim derivo em outro mundo...com a caneta
Na verdade, eu não sei exactamente por que eu escrevo
Não tenho expectativas, palavras estão guardadas na gaveta
Sou apenas uma pequena luz que ilumina a noite
Por vezes...na sala
Escuridão sem dia,poemas como companhia
Sou um livro guardado na prateleira sem fala
Por ti esquecida ...por ti poesia

Sou apenas uma personagem de um livro que nunca desfolhaste

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Prazer!


Desfruto do prazer do sol, que me sorri na pele,o som do vento feroz,sussurra-me a tua voz...sonho-te...

Dedos em garras
As tuas mãos comandos
Na minha pele derramas
Húmida na boca
Fiquei sem fôlego
Um beijo em troca
E as ondas...no vale quente
Rasgam-se...num turbilhão
Hora após hora alegramos
Nossos sentidos com paixão
No cosmos em desafio
Aplaudente
Numa trilha molhada
Docemente
A água fria correndo
Ao longo dos seios
Suada,pingada
Até o umbigo
Na pele delicada
Num suave gemido
Teu corpo ardente
Sonetos
Na entrada...

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Fogo

A tempestade que sentes no teu corpo
É o fogo que nasce em mim
É tempo...
...como um sopro estranho
Vento...
na tua pele
...Quente

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Paraíso íntimo


Nas ondas do mar bravias nos amamos e assim nasce da brisa da saudade e do desejo que nos consome...em carícias apaixonadas,o nosso amor...o tempo sorri contente...nossos corpos enrolados,no paraíso ardente.

Ao som da maré, as ondas dançam num véu que sorri na pele nua...desejada,irresistível...num banho de céus em lua,foste meu 

e eu fui tua

E num impulso vivemos

Raízes profundas
De corpo e alma
Embriagados...escaldantes...êxtase tão ansiado, sem palavras

Nas águas que nos abraçam de emoção,a pele suspira num beijo em flor
com paixão...limites?o universo inteiro
para o nosso amor...um azul de alegria no coração



Imagem: Maria Manuela Cardoso

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Sentidos perdidos...

Ao som das ondas
Do mar revolto
Impulsiva acordo

As tuas mãos e lábios
Torcendo-me em gemidos
Roçando meus seios
No desejo da alegria vadios

Na gruta húmida ,ansiosa
Suco quente e doce
Mais fundo,borboleta gloriosa

Ah, o prazer!
Esse ofegante ardor
Sentir-te em mim
Extasiante odor

Ritmo de dança forte
Tango de corpos
Suados, excitantes, sem norte

É a minha vez...vem...

Quero-te em apuros
Abraçando os corpos
Aflorando
O teu prazer em nós

Nu...escultura...extase infindo
Lábios veludo, suaves, carnudos
Sorrindo...

Boca de sangue ardente
Unhas cravantes
Arrepio-te, ficas sem mente
Na pele doce,sem dores

Como uma serpente atraente
É o sentido perdido,perdida!
Alcatraz... na pele sadicamente

Beijar-te acordada
Deitados na cama ...
Sensação infinita
Raios de sol..."Grita!"

Esta manhã acordei a teu lado...

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Chuva do amor


Doces...foram as lágrimas
quando o meu corpo se esqueceu no teu...
És chuva fina que os meus olhos insistem em ouvir...para te sentir...
Doces são as lágrimas...

Mãos



 Mãos (tuas)
Vestem-me de carícias
No corpo frio...quentes
Na pele lua
Despidas...
Docemente tua e nua
Flutua...

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Memória

Como te esquecer? cresces-te comigo,és mudança
Cresces em mim com confiança
És descoberta...das letras mais belas,beijos e sonetos de asas abertas
És palavra na minha mente...música em versos docemente
Vento suave e veloz...prosa eterna,és silêncio com voz
És o toque em flor na luz do amor
Som divino...oiço-te na natureza, és violino de pura beleza
Renasci contigo
Por ti
Em ti
Renasci
És...aquele que amarei eternamente
Por ti...sou poesia que dança...sorrio-te que nem uma criança
Sonhadora epicamente... 



Fotografia: Aleksey Marina

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Outono da saudade

Vesti o corpo do nosso outono...
Brisa fria, quente,húmida
A saudade na minha pele sem sono
Arrepios
Perfume e odores
Suores e rios
De toda as cores
As folhas dançam carícias suadas que vivem no tempo...
Quando...me tocam e em ti me sinto tua...despida
Renovada e nua