Sou muita ternura ou chama , sou amor e paixão , sou meiga e sonhadora, uma sonhadora eterna ! Sou assim e assim, romantica , selvagem, calma e feroz, mas... sincera

Eu mesma!

Selo para Levar Consigo


domingo, 16 de dezembro de 2012

Amor ausente




Quem te disse que os meus olhos não choram?
o mar é saudade que guardo na alma sincera
quem te disse que a minha boca não fala?
ouve a voz do tempo,o silêncio eterno por estar sempre à tua espera


O outono são lágrimas, folhas que caem no chão sem sono
acorda o Inverno com as memórias que dançam na chuva em abandono
e a Primavera? 
está tão longe agora,como tu (e eu),a terra sem perfume nem hora


Quem te disse que não te amo,se as minhas asas sorriem no teu céu?
se o meu coração é teu?
por ti fui tudo e nada, inventei palavras, luares na madrugada, vesti-me nua
e se desta ilusão que nunca vivi, sonho e vi que estás em mim, sou tua


Que vento sussurrou nos teus ouvidos que os meus lábios são mudos?
sou gaivota que dança sem razão,voa sem prisão e canta
....sou o som na tua garganta

E do meu fogo nascem asas, mulher e sombra proibida, luz divina



E o teu amor é meu?




quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Juras de amor




Juraste-me amor
Nem sabias tão pouco o que dizias e muito menos o sentias
Ah sim,foram juras que o tempo silencia com dor

Prometeste-me céus,caravelas de estrelas e mares
Mas foi uma ilusão
Promessas para tu sozinho navegares

Da tua boca voaram palavras
Sorrisos
Abraços
Ficaram no chão sem asas

Fui amanhecer
Foste tu entardecer
Não beijaste a Primavera e o sol queria chover

E quando te quis pássaro,fui gaivota sincera
Mas a tua prisão foi mais forte que a liberdade
Triste ave prisioneira,terra,saudade na espera

Juraste-me amor sem fim
Saberás tu dançar ao som da alma?
Já não quero que me oiças...este voo é meu ,é dentro de mim




quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Gemido da paixão



Ouve no prazer dos meus sentidos, um gemido
ardente desejo, quero-te em mim perdido…

Sente na pele, o sopro do beijo, a boca é tempo
arrepios que suam na brisa quente, dos meus lábios em vento... 

Prendo-te em mim com sedução, bebe-me, sacia(me), sente quem eu sou

Tempestade, onda brava que desagua no mar do teu corpo paixão


Escuta-me

Escuta-me...

Foram madrugadas em que o sonho me acordou
E o vento dançava com frio
As estrelas adormeciam no céu
A alma era inverno,vazio

Entreguei-me,errei,com fé aprendi
Na luz e na escuridão

Voaram poemas,nus,nas asas do pensamento
O luar solitário nas páginas sem paixão
Foi coração magoado,ave sem rumo em sofrimento

Foram dias onde a tristeza crescia por ti,mas foram dias que a ausência foi voz para mim

Ainda assim,ouve-me,mesmo que seja tarde
Curva-te diante do desejo de sentir e amar em liberdade
Tudo que tens tocado com a tua vaidade
Falso rosto, é apenas um outro,é cobarde

Olha-me...
O que vês agora é apenas uma mulher que se vai embora
E a chuva que cai,é branca,serena,calma,dos sonhos de outrora

Quisera eu




Saberás ouvir
um fado com saudade, de um amor com asas e presas na distância?

Meu amor, quisera eu ser namorada de todas as palavras
não seria a voz distante que chora pela madrugada

Seria sol, caricia nocturna, rosa perfumada que dança na chuva

Quisera eu ser dona da magia...
o céu não seria surdo, ouviria da minha boca a ternura
que beija na tua...






segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Flor do tempo




Não...
Não olhes por mim
Sou flor solitária que morre e renasce na sombra
Do teu jardim

E o meu perfume é vento...
É terra
Mar
Viajante no tempo



sábado, 1 de dezembro de 2012

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Desejo


Flutuo ...quero delirar
O desejo é loucura ardente
Ardes-me num beijo com o teu olhar
Calor, fogueira,a mente sente
 Sensações...de ser amada,desejada
Respiro-te...bebo do teu cheiro
Sedenta e com saudades 
 Quero-te por inteiro
Amo-te eternidades

 Sou tua...nua,sei que me queres

Sinto a brisa,maresia
Que escorre no meu corpo salgado
O agridoce no ar com ousadia
 A pele com fome e chama do pecado
O sal na garganta com sede e pede mais!
E mais...
Muito mais... 


Viajo dentro de mim mesma...habitas no meu corpo

Boca


No silêncio
Da noite
Procuro
A
Tua
Boca
Adormecida



Os lábios em delírio,fartos...no silêncio do corpo nu ao luar

Adormeço...desvendo o teu mistério e tudo para te amar
Acordo (te)
...E do sorriso do teu olhar
Sopram brisas de saudade para te beijar

Toco-te o céu com emoção
Das estrelas,caricias de fogo
Do coração a paixão



quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Maria





Dou-te o meu olhar
O que vês? nada sentes?
Olha-me...para além da terra,do mar
Para além de mim,sem medo
O que vês? será um segredo?


 Não...os meus olhos falam dor,inverno sem saudade
Horizonte perdido nas asas da poesia
No céu a estrela solitária,mulher guerreira,a inocência de uma criança,a tua Maria
Respiro nas letras perfumadas.,a tímida liberdade

Meu amor ,sou corpo,alma e espírito que se unem para sonhar
No meu olhar brilha o desejo de estar sempre ao teu lado e chora a desilusão de um dia ter de acordar
São olhos de carinho,carícias e que se lembram de um sorriso,a vontade infinita,quiçá a malícia,de quem quer outro beijo e abraçar o paraíso

Sentes-me? que mistério é este?

 É amor,afeição,tristeza,paixão,luz,emoção,ilusão na escuridão,do desespero a esperança e no vulcão do coração,vivem marcas de vida.,dores perdidas na solidão
Lágrimas,sim...salgadas,doces,caladas que que voam na brisa delicada e que esperam por ti e que as oiças,sentidas

É o mistério,que neste momento é vento,sussurra-me e beija-me o rosto com sentimento,o murmurar é lento,os sonhos voam no túnel do tempo

Olha-me...mas sente-me
Tenho o passado no silêncio do luar,preso,acorrentado nas angústias passadas,feridas...sim,ainda por sarar,quando escrevo o que sinto pela madrugada,o sofrimento viaja na memória do olhar

Consegues sentir-me ou ler-me? diz que sim...olha-me docemente
Não canto que te amo, o meu olhar dança,nesta infinita distância que nos separa eternamente

Amo-te todos os dias e para sempre





domingo, 23 de setembro de 2012

Enlouquecer-te?





Flutuo...olhos vendados
Respiro-TE
Corpos perfumados
Num ligeiro toque
De sabor adocicado

Em dedos veludo
Toco e provoco a paixão
Num êxtase agudo
E sem perdão
O olhar tem asas...mesmo na escuridão
Brisas de beijos
Delirante são as tuas mãos...
... Desaguam os sentidos...na viagem...
Na boca do vulcão sinto o vento...e sou mar,trovão

Arrepiante...

O desejo astral
O aroma da pele...é...celestial...

Perde-te neste frenesim...
Enlouquecer-te?
Fecha os olhos e sente-me assim...como eu te sinto em mim




terça-feira, 18 de setembro de 2012

Saudade com desejo


A renda é céu...pura e nua...
Provoca-me os sentidos
 Sua...
 Olhas-me com fascínio
 O mistério da lua
 Liberto-me...o perfume no ar
 Tocas-me num desafio
 Sinto o desejo chegar...

Voam cheiros aflorados na minha mente
 Desnudo-me nos teus lábios apaixonados
 A noite respira o orvalho doce da tua pele,melodia harmoniosa, oiço os teus gemidos que dançam no corpo e...tudo é violino em prosa

O tempo... suspira no nosso espaço

Renasço...renascemos
 A saudade em liberdade
 Em ti,em mim,em nós

Eterno é...o nosso abraço



 



quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Amor e magia



Faz-me dançar
Entre as estrelas na lua prateada
Na alma do teu corpo, a pele tem asas para voar

É sede de quem ama, mergulhar no silêncio do nada...
Flutuo, na névoa da madrugada
Como peixes na água
Num mar de pérolas adornada

São...dunas de amor onde me encontro, primorosa constelação, o saboroso abraço do céu...

É em ti que os meus sonhos flutuam,emoção, natural, coração, astro real...
...És meu

Do orvalho que nasce em mim
Renasci
E nas letras da saudade
Continuo a escrever para ti...

Não me acordes...etérea, sou...
...No infinito do amor, és-me magia
 

Perfume do amor


O teu olhar é um beijo que ama...é a carícia perfumada que sinto na alma...

Desejos




Desejos
perco o controlo e viajo nas emoções

Percorro-te lentamente com a língua provocante
arrepio-te os sentidos, choras sem motivo
escuto a tua voz rouca e ofegante
meu delírio ao universo explosivo

No mar do erotismo
doce, profundo, salgado, agudo
respiro-te, aprecio-te
gero o gemido alucinante
da  loucura apaixonada
e sem escudo

No mapa do teu corpo, descubro-te

Toques em fogo,  flamantes
malandra, irrequieta, suplicas-me sem fim
ardes sem controlo, gemes aos deuses
perdes-te em mim

O perfume de tanto amar
flores flutuam na espuma branca
suspiros suados no nosso olhar
explosão da nossa dança

Pele com pele, suspiros salgados, ardentes
da união dos nossos beijos, esquecidos no tempo
o delírio...felizes




segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Paraíso quente



Nas ondas do oceano sem dias
Nos amamos
E assim nasce da saudade perdida
Que nos arrasta e consome, o amor em núpcias

Momentos, horas

E a lua sorria contente
Os nossos sentidos com asas
A paixão sem tempo na mente

Carícias, salgadas, doces, delícias, abraços explosivos

A dança dos corpos, desnudos, frenéticos...envoltos no cosmos
Prazer e aromas, desejos, paixão perfumada, movimentos loucos...guerreiros
Boca...lábios, as mãos...arrepios, sopros nos seios, provocação, desafio...tempestade no ventre, gemidos...profundamente...orvalho dos nossos fluidos

Vénus

E tu foste meu...e a noite despe-se em nós e eu fui tua
Num mar de céus


E num impulso vivemos a nossa magia
Em ondulações de alegria







 

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Asas quebradas

Ontem eu caí...a mágoa foi tanta por sentir...sim,sentir
Sou alma magoada,ferida...num agudo lamento não procuro nada... o nada é tudo o que tenho de momento...

Mas esse nada...é tudo o que posso dar...para não desistir

Soltaram-se de mim as asas...quebradas de tanta dor e sofrimento

Caídas no chão com receio de voar e com tristeza, negras...fico com sono,para nunca acordar no abandono das angustias vividas...o coração frio...sigo sem rumo,sinto na alma o vazio,sou silêncio...

Ontem eu caí...hoje...sim hoje eu levantei-me....

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

O livro




Lê-me...
 
Sente cada página de desejo que ama quando escrevo o nosso espaço e ouve o murmúrio de um gemido de palavras que se unem num abraço
Ama-me...sem tempo
Respira cada letra que vive neste livro....são toques,puro é...o sentimento

É mistério
Adão e Eva sem critérios
É luar,saudade
São lágrimas
É sol, alegria
A nossa magia
É chuva, solitária
A triste agonia
São sombras na escuridão
Perdidas na solidão
São bocas,desejo
Lábios num beijo
É corpo,paixão
Vontades discretas,devaneios
É sangue,coração
Os sentidos com asas
É erotismo,sensualidade em liberdade

São memórias,momentos,encontros,olhares,histórias,desencontros
É vida
Este livro sou eu,somos nós..é teu
 
Desfolha-ME...
Sou a pele que acaricias nos teus dedos...voam...descontrolados,sou flor...nada mais que um livro de amor,o céu dos nossos segredos e o inferno dos nossos pecados

 

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Beijo

Ouve-me nos beijos que te dou quando sopro na tua pele,são...lábios de mel...boca doce...sedenta...lábios moscatel...embriagante...amando...delirante,febril,agridoce, gentil...beijo que fala...
Amo-te
 

Nada...

O teu amor
Foi doçura
Passageira
O meu amor
Foi loucura
Verdadeira
A tua voz
Calada
A minha alma
Iluminada

És vazio, horizonte do nada
Vives na saudade de um amor feito de palavras

Mar da solidão




No mar da solidão tardio
Dispo a alma do sofrimento
Infinito
sem dor, escuridão, vazio…

Espírito livre que voa no silêncio
Solitária na dança do vento

Navego sem destino
Afogo as ilusões...sem piedade
No baú da memória lembranças
Morre(me) a flor com saudade
 De uma ausência sem palavras

Sem rumo nem norte,no horizonte dourado
   As ondas cantam a despedida
Sempre que o pensamento é gaivota  no passado
Sangram as asas no azul perdidas
 
As minhas lágrimas só o mar ouve...


quarta-feira, 27 de junho de 2012

Essência


Beija a minha essência
Em lábios champanhe...embriagante
Saboreia cada gota...na tua boca nua
A tua língua extasiante
Estremeço...fico louca ,só tua
Sou-te paixão em corpo fogo
Saudade com fome que vive na pele delira e vem...
Temporais e ais, céu e inferno, amor imortal e sempre mais
Sem consciência renasce e ama mais além...
Orvalho escorre...sem fôlego
Acaricia-me...faz-me tua refém
No teu corpo quero morar e com o teu cheiro num beijo despertar

terça-feira, 26 de junho de 2012

Saudade


Se ouvisses a saudade que o meu coração grita
Ouvirias o suspiro de uma flor que no tempo chora a solidão
São...pétalas de amor, ausência sentida na alma,na pele escrita
As gotas da minha essência são lágrimas doces no corpo com asas...
Nudez perfumada que ama, respira (me) com emoção



É no silêncio que ouves a minha saudade...sem palavras


Escuta (me)...

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Paraíso doce


Os teus olhos brilham, queimam a minha pele...és sol e brisa delicada que acaricia o meu corpo com sede e faminto ,respiro-te....calas-me num beijo doce, delirante...onde me sinto com emoção,indefesa e surpresa,és-me puro instinto em lábios de mel e limão

Seduzo-te...seduzes-me
Passeio com as mãos no teu corpo sedento,carícias,sensações...de endoidecer
Num sopro de boca vento sussurro-te sem tempo e envolvo-te na minha essência
Entregas-te ao prazer,libertas a tua alma,o teu ser e vestes-me de amor sem amanhecer
Sinto-te,cheiro-te...sentes-me...tocas-me...entre nos dois uma canção
És o meu desejo mais profundo,sou-te doçura e loucura
Dás-me asas como a borboleta para voar e tocar a tua imaginação
Sou  malícia, és a minha boca e a vulva são suores e grita rouca,tesão
Amo...amas-me...suspiro,respiras-me...viajamos nos sentidos,gemidos,sentimos
O corpo quente,a tua pele vulcão,dançamos entrelaçados na sinfonia da paixão
Invento-me...reinvento-me,morres,renasces...dás-me mais que tudo quando o tudo é pouco ainda,êxtases infinitos,quero-te no céu,caminhos mapeados na epiderme,entregas-me as estrelas e se regressamos á terra,sou-te luar e geme!

 Quero-te...sim...quero que habites em mim,quero o teu viver...o nosso querer
Sinto-te...
... Sentes-me

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Liberto-me


Liberto-me...o sol veste-se de luar
Com asas nas doces fantasias,mergulho na magia do silêncio,desnudo-me...puro azul em harmonia,entrego-me...na pele o calafrio
Tua e nua para te amar

Na alma despida pelo som da solidão
Chamo-te...lembro-te...esquecendo-me
 Abandono-me...no corpo  paixão
O céu...ah! o ceú  perfumado da tua essência
Danço ao som cristalino da tua voz envolvente
 Despeço-me...da tua ausência
   Nos lábios em asas o sabor do teu beijo ardente

A brisa sussurra-me as tuas palavras...as ondas cantam adeus 
 Ás lágrimas guardadas

Oiço-te no coração como carícias…
 Sinto as tuas mãos...passeiam-me com emoção
 Respiro-te na minha pele,é...o odor da  maresia recordando o aroma do teu corpo no meu com ousadia,arrepio-me...salpica-me a brisa com o seu sorriso,encontro-me...no meu rio que desagua com doçura no teu mar salgado num êxtase correntio


Abraço-te no infinito do meu sentir
Dou um beijo em cada estrela para que te sorriam todo o meu amor

Sou lua...profundamente tua e nada mais que lua

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Sinto-me...


Quando me vejo ao espelho sinto vida
Sei que sou eu,sou-me querida

E pelo meu corpo arrepios
Perfume e odores
Suores e rios
De toda as cores


E sou mulher igual a todas...

Sinto-me...mãos,toque,dedos,delírio
Pecado?
Que importa?
Errado?
Prazer só meu... sem martírio

Já não penso...sigo por instinto
Possuir-me,possuo e sou possuída!
Sou energia, onda brava,leoa faminta
Vulcão ardente,mar selvagem,destemida

Sou...

Só sei o que vem,o que sai...e entra
Faz parte de mim,aventura
E sem pensar
Respiro-me,delicio-me,toco-me com ternura
Quero mais e muito mais
Ganância com loucura á mistura
E nem quero saber de fim
Meu corpo diz que sim

E quando fecho os olhos
Sinto-me novamente
Mais
Suavemente
e
Mais
e
Mais
Ardentemente!


Sou mulher! loucura?... apenas uma forma de amar!

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Delirante



És-me doce...mel na minha boca...quente
Docemente...o sabor do teu beijo
Línguas numa dança envolvente
Lábios malandros e com desejo
Extasiante...o toque divino
Pele paixão,loucura, macho maduro
És o meu destino
P
e
 r
 c
 o
 r 
r
 e
 -
M
   E...
....no ventre ansiado,eterno ,êxtase puro

Louca…pela tua boca



                        

domingo, 10 de junho de 2012

Leva-me...


Lembras-te de mim,de nós meu amor?

Leva-me contigo,sim? não te esqueças de mim aqui

Leva-me a voar nas tuas asas...
Desnuda-me os pensamentos, ébrios de desejos
Sem mais palavras
Leva-me apenas no silêncio dos teus beijos

Quero perder-me em ti, num só corpo, duas almas
Acariciar e explorar prazeres mágicos, deliciosos, com ousadia
Sentir o toque das tuas mãos delicadas
Ser a tua doce fantasia, a boca da tua alegria

Leva-me contigo, para desvendar os teus segredos na pele em flor
Sensual, fatal, imortal
Sente-me sedução, calor, excitação, amor
Dança...dança-me na pele, sou felina, apaixonada, imoral

Faz-me tua, inteira tua
Prende-me, despe-me, domina-me, provoca-me, dá-me, dou-te mais ainda
Entrego-me sem limites, sem receios, sem pensar
Leva-me contigo , a lua no sol nua
Contigo....sinto o mundo, deixo-me levar

terça-feira, 22 de maio de 2012

Tua

As tuas mãos tocam-me...é...eu voo
Realidade? sonho?

Quando me tocas...o corpo treme
Flutuando nas nuvens, os sentidos na lua 
Tonturas...provocas-me,a pele freme  
Não sei onde estou,sou apenas tua
Respiração pesada
Não sei o que acontece
Está em toda parte
Acaricias-me...e tudo me aquece
Malandros os dedos
Gritam loucura
Desvendas os segredos
Na carne nua
Malandra...irrequieta
Despertas-me os desejos
A língua percorre discreta
E tudo num só beijo
Sou a tua perdição
Vento que arrepia no ventre
Suspiras,extasiante,és a minha tentação
Chuva na pele,olhares perdidos, saliva ardente
Gosto do pecado,alternado,alongado
Ouvir o prazer,orvalho corrente
Bebo da tua seiva com minha boca quente...
Quero-te...arrepiado,viciado,louco e por fim cansado

A c o r d a s  e m  m i m...

domingo, 20 de maio de 2012

Pergunto-me

Perdeste-me naquela noite quando o teu olhar falava a incerteza e as palavras disseram adeus com firmeza...
Perdi-te quando senti no teu beijo uma ansiedade para me amares,mas a mente gritava distância...ausente,como as ondas do mar sempre em mudança

Tentei dizer-te o que sinto...mas não ouvis-te,escrever-te...mas nunca lês-te...esperei sóis ao acordar e luares ao adormecer,chorei o teu silêncio

Sozinha na luz do tempo pergunto-me onde devo ir,se eu estou contigo em qualquer lugar e cada momento é eterno que me convida a ficar

O que posso mais ouvir,se cada cada palavra tua vive em mim, é eco...
Carinhosa na voz da solidão...

Cada som do teu sorriso é ternura onde adormeço

O que devo procurar,se tudo está guardado dentro de mim?
Num baú sem cor,vestido de saudade,dor e ansiedade por não te ter
Visto a alma da tua ausência para jamais te esquecer


Adormeço os olhos para recordar e toda a esperança é renovada,viajo na memória de paixões adiadas,toques apaixonados,desejos sentidos,letras trocadas e sonhos nunca esquecidos

Nas horas vazias as lágrimas são recordações que caem com nostalgia na minha mão,vem o sol da primavera que ousa entrar e sorri-me a magia no coração,faz-se luz na escuridão

...Nada mais procuro,o que devo desejar?


Nas asas do sentimento,voo no pensamento


sábado, 12 de maio de 2012

Voa... voa


Meu amor...escuta a voz do coração

O meu pensamento tem asas...voo na magia da noite num sonho azul sem despertar, visto-me de estrelas...dança a fantasia no céu, alma com emoção,no infinito da minha mente,palavras...aguarelas coloridas, longe da escuridão,dispo-me das lágrimas...pura satisfação
No horizonte um lago cristalino com a luz do arco-íris,adornado de rosas e flores azuis...

Queres saber o que sinto? 


Escrevo-te ao anoitecer...

Vivo a  fantasia,sorri-me o teu olhar
longe da solidão...atraída por poesia,melodias e letras, sinto na seda dos dedos o coração despertar, desejos secretos...que nascem em versos para te abraçar...rimas que vivem a sensação,pergaminhos brilhantes com letras de carinhos,num poema salpicado de luz e paixão

 Escrevo ...
O mais belo dos poemas...iluminado de amor e saudade
  Espero por ti...espero (te) ao amanhecer...

Mas o sol acorda e eu não te encontrei...apenas o sonho e o poema que nunca lês-te... adormecido nas estrelas que para ti escrevi e na alma do tempo guardei...