Sou muita ternura ou chama , sou amor e paixão , sou meiga e sonhadora, uma sonhadora eterna ! Sou assim e assim, romantica , selvagem, calma e feroz, mas... sincera

Eu mesma!

Selo para Levar Consigo


sábado, 11 de janeiro de 2014

Memórias





Em que dia me abandonei?
Qual a hora em que me confessei?

Guardo em mim momentos, a chuva em serenatas
aqueles duvidosos e o tempo segue chorando
(caleidoscópio onde procuro energias)

Pergunto-me,
estarei errada ou será o mundo que me mata?
não sei onde estou ou porque aqui ando

Guardo em mim, pensamentos e nada importa
a janela está fechada, na casa da memória
gritam...quando abro a porta

Do que sei, do que sinto, recordo a minha história

Ajoelho-me…em liberdade
confesso às palavras, ergue-se a sina dos meus medos
o rosário da saudade
(extraída do segredo que tocam os meus dedos)

Sobrevivem aqueles dias em que sonho, para nascer
e um nada, tão cheio de tudo
sorrio, renovo, sempre que acordo, para crescer






Sem comentários:

Enviar um comentário